VIDA SOBREHUMANA No.1


O PRINCÍPIO


Por Ernest O'Neill

Como este mundo começou a existir, afinal de contas ? Você já se perguntou sobre isso ? A maioria de nós tem sido forçado a ter este tipo de pensamento em algum ponto de nossas vidas. Talvez nossa mãe ou amigo tenha morrido ou repentinamente passemos por alguma crise em nossas próprias vidas: momentaneamente nos encontramos pensando “Porque nós estamos vivos, afinal?”. Qual é o propósito de tudo isso – comer e dormir e lutar e trabalhar e morrer – como tudo isso começou, em primeiro lugar?

Os clichês usuais satisfazem apenas aqueles de nós que realmente não querem uma resposta. Você já os conhece – “Tudo começou através da evolução”. Evolução do que? O que evoluiu a partir do que? Evolução de formas simples para complexas pode ou não descrever como todo este sistema se desenvolveu, mas certamente não explica como ele começou. Que poder originou a primeira ameba unicelular? Se tudo começou através de espuma em uma lagoa, de onde veio a lagoa? Se tudo começou de um próton, de onde veio o próton?

Recentemente temos tentado, através de pesquisas astronômicas, sugerir que tudo começou com o “Big Bang”, mas mesmo esta tentativa de explicar um universo em expansão traz a questão “O que explodiu ?”. Em algum lugar, em algum momento, algo ou alguém teve que criar algo a partir do nada!

Teorias como o “Big Bang” visualizam os fatos atuais e sugerem prováveis explicações para eles: este método sugere algo sobre a origem do universo ? Bem, os fatos sobre o nosso universo sugerem uma coisa muito óbvia sobre a sua origem: não foi por acaso ou por muita sorte! Porque ? Por causa da ordem que encontramos desde a menor estrutura molecular até a órbita do maior planeta. Se a nossa Terra estivesse um pouco mais perto do Sol, nós todos iríamos queimar. Se a pressão do ar fosse um pouco maior, nós iríamos explodir. Nosso ambiente é tão cuidadosamente adaptado à nossa existência e nós também somos capazes de nos adaptarmos à ele, que é óbvio que esta ordem foi construída assim desde o princípio.

Esta ordem foi o que causou um dos maiores gênios da nossa era, Einstein, a declarar, “Minha religião consiste de uma humilde admiração do ilimitável Espírito Superior que Se revela nos menores detalhes que somos capazes de perceber com nossas mentes frágeis e limitadas. Esta profunda convicção emocional da presença de um poder de raciocínio superior, que é revelado no universo incompreensível, forma a minha idéia de Deus.”. Esta ordem, que possibilita ao sangue carregar no mínimo 64 substâncias por milhares de kilômetros por dia através dos nossos corpos e é evidente na Tabela Periódica e na estrutura da molécula de DNA, sugere a hipótese bem razoável de que o universo foi originado por uma inteligência no mínimo tão desenvolvida quanto a sua e a minha.

Em outras palavras, a existência e persistência das estações, a intrincada conexão entre o seu olho e o objeto que ele fotografa, o mistério sobre o que mantém a carga elétrica que faz o seu coração bater – estes fatos e milhões de outros sugerem ao senso comum que esta ordem não resultou do acaso somado ao tempo, mas do desígnio consciente de uma mente inteligente.

Leia Vida Sobrehumana No. 2
Retornar para o Índice
Retornar para a página principal